8 de ago de 2016

JOVEM É PRESO ACUSADO DE ESTUPRAR UMA ADOLESCENTE EM CURAÇÁ

Na manhã do domingo (7) uma adolescente de 17 anos, moradora de Curaçá/BA, foi levada para a delegacia de Juazeiro/BA, por policiais da 45º Companhia Independente de Polícia Militar para prestar queixa de um estupro sofrido durante a madrugada.
A menor contou a nossa reportagem que conheceu o acusado numa festa que acontecia na cidade. Os dois se afastaram para conversar e o rapaz propôs que ela fizesse sexo com ele. Como a menor negou, foi agarrada a força:  “Eu sai com ele para conversar, mas na hora que ele quis fazer sexo comigo e eu neguei, ele me atacou. Eu corri e ele me puxou. Foi quando cai e ele praticou o estupro, pedindo para eu não gritar”, falou a adolescente.
A adolescente também contou que após o ato, o acusado seguiu com ela até uma casa onde se encontrava outro homem e assim que foi ao banheiro conseguiu ligar para a família pedindo socorro.
A mãe e irmãos da vítima chamaram a polícia que prendeu o acusado em flagrante.
Na delegacia a menor afirmou que não conhecia o acusado. Ela fez exame de corpo de delito e o estupro foi confirmado, mas o suposto autor nega a acusação.

“Mediante evidências confirmamos que houve conjunção carnal, sem a permissão da menor. Ouvimos testemunhas e lavramos o flagrante por estupro, apesar do acusado negar o fato e afirmar que foi consensual. Ele será encaminhado à delegacia de Curaçá e o delegado local dará seguimento ao inquérito”, declarou o Delegado Nélio Ferreira Neves.

Preto no Branco

2 comentários:

  1. No ano em que a Lei Maria da Penha completa 10 ANOS ainda temos que vivenciar essa forma de agressão a mulher, como se forcemos objeto, para satisfazer os extintos animalescos desses maniacos. Que o gestor que vai governar o município nos próximos anos tenha uma proposta para que nós possamos sair as ruas com mais segurança, independente da roupa que estamos vestida ou pelo fato de dançar ou conversar com um homem.

    ResponderExcluir
  2. E é isso ai , já ouve casos de serem altamente julgados por alguem só pela aparencia ou pelo genero não concordo, e esse malfeito mereci ser julgado e condenado por esso áto.
    Pois esse acusado,tirou a confiança não só de andar pelas ruas, mas a cegurança de um olhar firme e e ceguro .

    ResponderExcluir