27/11/2014

OFICINA SOBRE PROGRAMAS DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS NO JATOBÁ



Durante essa quinta-feira (27), foi realizada, na Sede da Associação Quilombola de Nova Jatobá, uma oficina a respeito do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE do Ministério da Educação) e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA dos ministérios do Desenvolvimento Agrário e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome). A inciativa foi dos técnicos do Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, Quêner Chaves e Waldomiro Filho, juntamente com o facilitador Estéfano Mota (Associação de Caprinocultores de Curaçá - APRISCO) e da Associação de Desenvolvimento Comunitário da Fazenda Nova Jatobá e Adjacências – ADCFNJ. “O objetivo é informar os agricultores sobre como eles podem acessar as políticas públicas de venda de produtores da agricultura familiar ao poder público, por um preço melhor e evitando o atravessador”, revelou Estéfano. Cerca de 50 agricultores, das localidades rurais de Favela, Novo Horizonte, Caraíbas, Primavera, Poço da Caatingueira, Curral Velho e Sombra Quixaba, participaram do Evento, que também contou com a presença da Coordenadora do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional – CONSEA em Curaçá, Girlene Paixão; a Representante Local, da Comunidade de Jatobá, Maria Lúcia; Vereador Deroaldo Júnior; e estudantes do curso Técnico em Agropecuária do Colégio Estadual José Amâncio Filho. 

A palestra começo com a explanação do Técnico Agrícola, Paulo César Santos, do Instituto da Pequena Agropecuária Apropriada – IRPAA, o qual falou da potencialidade que tem o município de Curaçá em investir na agricultura familiar por meio do PNAE. “Por ano, são aproximadamente 250 mil reais, representando os 30% da exigência legal (Lei 11.947/2009), de acordo com as verbas expressas do Governo e disponíveis na internet. Mas é preciso que as comunidades façam o mapeamento dos locais de produção e associações organizadas para vender o produto e apresentar isso ao Município. Também é preciso estar com a documentação exigida devidamente regularizada”, explicou Paulo César que ainda mostrou também o passo a passo para que acesso também ao PAA: possibilidades de acesso, tipos de produto, finalidades, beneficiários e unidades recebedoras, além do processo de cadastramento conforme Lei 11.326/2006. “É uma preocupação nossa, na temática da Oficina, a comercialização de produtos de comunidades quilombolas e da agricultura familiar. Por isso buscamos identificar o que é produzido nas comunidades e quais mercados podem recepcionar essa produção. O foco aqui foi no acesso ao PNAE e PAA, pois é um passo importante para o desenvolvimento local. O bom é que aqui eles participaram e questionaram muito, esse era nosso objetivo”, ilustrou Quêner Chaves, Coordenador de Políticas para Comunidades Quilombolas do MDA.

Girlene também falou a respeito do processo de adesão e da situação do Programa em Curaçá. “Ouvimos falar que já existia, mas não recebemos qualquer informação anterior a essa gestão sobre o PAA. Por isso iniciamos um processo junto ao MDS que retornou a documentação sugerindo que fosse feito na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e assim o fizemos. Logo após, o Prefeito Carlinhos Brandão e a Presidenta do Conselho de Alimentação, Sandra Fulana, receberam da Presidenta Dilma, todos os equipamentos para início do PAA em Curaçá, inclusive o sistema informático. Para nossa surpresa, o sistema reconhece um plano de 2011 e 2012, justamente o que nós não temos informações. Vale ressaltar que existem mais de dois milhões bloqueados e é preciso que busquemos uma solução conjunta para solucionar esse problema”, frisou Girlene. A sugestão foi acatada por Paulo César que sugeriu a construção de um documento sobre o assunto e uma reunião com o Governo.

O encaminhamento também foi proposto por Edilson Pereira, Presidente da ADCFNJ, na avaliação do Evento. “Foi muito importante para esclarecer muitas questões. Mas, ao se discutir essa política pública, precisamos dar continuidade, pois esse aqui foi um momento, e não irá trazer resultados se o debate não for ampliado e os órgãos públicos atendam às iniciativas das comunidades produtoras de alimentos”, avaliou Edilson. O Presidente da Associação de Novo Horizonte, Alexsandro Ferreira, fez menção positiva da Oficina: “foi bom bom porque tivemos maior conhecimento. Muitas comunidades ainda não tem essa informação. Em Novo Horizonte, temos a produção, mas não sabíamos como vender ao Prefeitura”, concluiu. 

Informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Curaçá

Leia mais...

26/11/2014

ERRADICAÇÃO E APREENSÃO DE 163 KG DE MACONHA EM CURAÇÁ

Por volta das 05h30min do dia 25/11/2014, policiais militares 5º pelotão da 45ª CIPM / Curaçá-BA, receberam uma denuncia a respeito de um plantio de maconha, ao
deslocar até o local indicado na fazenda Árvore, distrito de Riacho Seco, os policiais localizaram o plantio. Foram erradicados cerca de 500 (quinhentos) pés de maconha
além de 163 (cento e sessenta e três) kg da droga que foi apreendida e apresentada a delegacia de policia civil em Curaçá-BA.
No momento da chegada da policia não havia ninguém no plantio.

Quartel em Curaçá, 25 de novembro de 2014.

45ª CIPM / Curaçá. 
Leia mais...

CAPS DE CURAÇÁ REALIZA CAMINHADA DO ‘NOVEMBRO AZUL’

O Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Curaçá realizou, na manhã dessa segunda-feira (24), caminhada alusiva à Campanha Nacional ‘Novembro Azul’, idealizada pelo Instituto ‘Lado a Lado pela Vida’ em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). O Objetivo é sensibilizar a comunidade para a prevenção do câncer de próstata, que é o segundo tipo mais comum entre os homens no Brasil, conforme a SBU.


A caminhada teve concentração em frente ao Caps, na Avenida dos Vaqueiros, reunindo pacientes e funcionários, que saíram pelas ruas da Cidade sensibilizando a população por meio de placas, faixas e com o recurso do carro de som. “Somos amigos de vocês e estamos aqui para ajudar, para dizer que vocês homens precisam se cuidar, principalmente se tiver mais de 40 anos”, comentou a paciente Lucilene Santana. A Assistente Social, Nivaldete Aguiar, falou sobre a importância da Campanha para os usuários do Caps. “Essa foi a forma que nós encontramos para reinserir os nossos pacientes na sociedade e ressocializá-los e, ao mesmo tempo, eles podem estar passando a ideia do Novembro Azul para seus familiares e amigos”, frisou. “O Caps cuida da saúde mental, mas também está preocupado com a saúde como um todo, já que temos pacientes nas diversas faixas etárias, inclusive alguns com mais de 40 anos. A gente sabe que muitos homens tem preconceito, não querem fazem o exame e nós estamos aqui para alertar e estimular o cuidado com a saúde”, ressaltou a Diretora do Caps, Rosa Amélia. Educadoras Sociais do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) também marcaram presença.

O grupo também realizou a distribuição de folhetos, contendo dados sobre o câncer de próstata. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontou, na estimativa 2012/2013, um total de 60.180 novos casos da doença. Já para esse ano, a estimativa é que 69 mil casos sejam diagnosticados. A população aprovou a iniciativa. “Um movimento como esse é muito importante. Confesso que ainda não aceito muito a ideia do exame, mas sei que preciso me cuidar mais e aos poucos tenho me conscientizado”, disse o aposentado Raimundo Alves (66). A Caminhada terminou por volta das 11h.


Informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Curaçá
Leia mais...

PROJETO ‘GALEOTA DAS ARTES’ GRAVA DVD EM CURAÇÁ

Acontece nessa quarta-feira (26) a gravação do primeiro DVD do Projeto ‘Galeota das Artes’ do Município de Curaçá. O Evento será no Teatro Raul Coelho, a partir das 19h30, e pretende reunir crianças, jovens e todos os que admiram cantigas de roda, trava-línguas, teatro de fantoches e outras brincadeiras lúdicas. O apoio é de escolas, Igreja Católica e projetos locais, além da Prefeitura Municipal.

O Projeto Galeota das Artes foi idealizado esse ano, com o intuito de proporcionar opções de lazer às crianças do Município, sendo desenvolvido pelos arte-educadores Fernando Ferreira, Wilson Sena e Ademir Santana. “Desde o mês de agosto que nós estamos realizando apresentações nos bairros, sempre às quartas-feiras, com o apoio da Rádio Curaçá FM. Agora, faremos a última apresentação do ano, que culminará na gravação do DVD. Nosso objetivo é tornar o trabalho mais conhecido, apresentar o Projeto para outros municípios também e inscrevê-lo em editais de cultura, pois precisamos do apoio de órgãos e instituições públicas e privativas para beneficiar mais crianças”, enfatizou Fernando Ferreira.

Ademir Santana (Dêmis) falou do Projeto. “Nós idealizamos e executamos o ‘Galeota’ pensando na inserção das crianças em um mundo mais lúdico, uma infância mais inocente, por meio de divertidas brincadeiras, já quase esquecidas. A ideia deu certo, pois percebemos a reação positiva do público, tanto das crianças quanto dos pais e educadores, em especial nas apresentações que realizamos nas creches e escolas, no mês da criança, e em alguns distritos do Município, em parceria com as Secretarias de Educação e Ação Social”, concluiu Ademir.

A entrada para gravação do DVD é gratuita.


Leia mais...

24/11/2014

45ª CIPM EXECUTA CUMPRIMENTO DE MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO NA AGROVILA 07 EM CURAÇÁ

Por volta das 11h00min do dia 21/11/2014, policiais militares da 45ª CIPM em Curaçá,  cumpriram o mandando de busca e apreensão, expedido pelo Exmo Sr. Adrianno Espindola Sandes, juiz de direito da comarca de Curaçá. 

Nas residências localizadas  na Agrovila 07 do Projeto Pedra Branca os policiais militares apreenderam 01 (um) rifle puma, calibre 38, nº B065028, 07 (sete) cartuchos de calibre 38, 03 (três) porções de maconha, 01 (uma) pistola Taurus, calibre 7.65, nº M25560, 11 (onze) cartuchos calibre 7.65 e 10 (dez) cartuchos calibre 380. Foram presos em flagrante, Manoel Félix dos Santos e Barnabé Pereira dos Santos, ambos encontravam-se no interior das residências constatadas no mandado.


Os acusado e o material apreendido foram apresentados na delegacia de  policia civil em Juazeiro-BA sendo a ocorrência registrada sob número 14-01712.
Leia mais...

21/11/2014

REVISTA CURA’SAAE EXIBIRÁ REPORTAGEM ESPECIAL SOBRE A ADUTORA DO FORRÓ




O Sistema Integrado de Abastecimento de Água – SIAA, mais conhecido como Adutora do Forró, deve beneficiar logo mais de 18 mil pessoas nas localidades de Barro Vermelho e Poço de Fora (Sede e Esfomeado), distritos de Curaçá, isso já na primeira etapa do Projeto. Sem dúvida, a estrutura em que se assenta esse sistema é uma das maiores obras de saneamento básico em volume de investimentos da história de Curaçá. A Obra, dos governos Federal e Estadual, beneficiou também o Distrito de Pinhões, em Juazeiro-BA e a cidade de Curaçá atingindo um volume de recursos superior a 17 milhões de reais.

A Revista Cura’Saae, criada em 2008 pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE de Curaçá,  acompanhou todo o processo de implantação do SIAA, desde os sonhos de água do Rio São Francisco em Barro Vermelho, passando pela justificativa e  ideia original do sistema até sua inauguração. Os passos dessa reportagem especial foram construídos por meio de matéria da Revista, entrevistas e pesquisas. Os personagens e suas contribuições estão mais ou menos distintos em cada fase. Alguns documentos e fotos também estão sendo disponibilizados para essa grande reportagem.

A Reportagem foi dividida em 5 capítulos que serão publicados durante a próxima semana. Eles trazem seguintes subtemas: O sonho de água do Velho Chico em Barro Vermelho; Os movimentos sociais e a luta por abastecimento de água na bacia do Rio; Os ecos dos movimentos são ouvidos pelo Governo Federal; Do planejamento à execução da Adutora do Forró; A inauguração e início do funcionamento.

A elaboração desse texto é do mês de setembro, quando a Obra foi inaugurada pelo Governador Jacques Wagner, com algumas inclusões mais atuais e informações de bastidores. A Revista Cura’Saae espera que os leitores apreciem essa leitura, de segunda (24) até sexta (28).

Informações de Maurízio Bim, Revista Cura’Saae
Fotos: Arquivo Revista Cura’Saae – 1) vaqueiro acompanha obras; 2) Inauguração.
Leia mais...

ARTIGO: OS ABRIGOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES - Por: Paula Bezerra



Hoje trago um assunto que ainda é pouco conhecido, mas que deve ser colocado a conhecimento de todos, devido a sua importância na vida de muitas crianças e adolescentes brasileiros. A Lei n. 8.069/90 que instituiu o Estatuto da Criança e do Adolescente – preconiza em seu artigo 19, o direito das crianças à convivência familiar e comunitária. Contudo, quando estes direitos se encontram ameaçados ou violados por ação ou omissão da sociedade, do Estado, dos pais ou responsáveis, ou em razão de sua própria conduta, o ECA apresenta como medida de proteção a colocação das crianças e adolescentes em famílias substitutas ou abrigo em instituições, considerando prioritárias as medidas que mantenham os vínculos familiares e comunitários.



Sabemos que a família é fundamental para garantir a proteção integral à criança e ao adolescente, no entanto, existem situações em que o afastamento da criança do ambiente familiar é necessário para que a proteção continue garantida. Assim, a colocação de crianças e adolescentes em abrigos (antigamente conhecidos como orfanatos) deve ser provisória e excepcional, praticada somente quando os direitos da criança e do adolescente se apresentam ameaçados ou violados em casos de grave risco à sua integridade física e/ou psíquica, tais como abandono, negligência, dentre outros fatores que podem influenciar o desenvolvimento biopsicossocial de crianças e adolescentes.



O ambiente familiar dos abrigados é em sua maioria, marcado por adversidades de cunho econômico, social e psicológico, dificultando o cumprimento dos deveres dos pais. Assim, famílias em situação de vulnerabilidade social, na maioria das vezes, não possuem condições mínimas para garantir o bem estar dos seus membros. Algumas características podem estar presentes no cotidiano das famílias pobres, tais como o desemprego, desnutrição, nascimentos pré-conjugais, instabilidade, violência familiar, distúrbios mentais, delinquência, abuso de substâncias, morte precoce, estresse contínuo de habitações inadequadas e constantes dívidas (Hines, 1995). Apesar destas características pertencerem ao cotidiano das famílias pobres, o Art. 23 do ECA dispõe que a falta ou a carência de recursos materiais não constitui motivo suficiente para a perda ou suspensão do poder familiar.



Contudo, conforme pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA (Silva, 2004), cerca de vinte mil crianças encontram-se abrigadas no Brasil em regime de permanência continuada, fazendo da instituição seu local de moradia e a pobreza é colocada como um dos principais motivos do abrigamento, seguido pelo abandono, violência doméstica, dependência química dos pais e responsáveis, vivência nas ruas e orfandade (Vectore, 2007). O abrigo é um importante microssistema para o desenvolvimento humano, podendo representar um fator de risco ou proteção na vida dos abrigados. O atendimento padronizado, o alto índice de criança por cuidador, a falta de atividades planejadas e a fragilidade das redes de apoio social e afetivo são alguns dos aspectos relacionados aos prejuízos que a vivência no abrigo pode exercer no indivíduo (Carvalho, 2002).



Por outro lado, estudos afirmam que as instituições de abrigamento podem oferecer boas oportunidades, e ressaltam que, em casos de situações ainda mais adversas na família, a instituição pode ser a melhor saída (Dell’Aglio, 2000). Desse modo, o cotidiano do abrigo (rotina, atividades desenvolvidas) possui importante influência sobre o desenvolvimento psicossocial de crianças e adolescentes. Sendo assim, a depender das características físicas e psicossociais, o abrigo pode ser um fator de risco ou proteção ao desenvolvimento dos abrigados. O abrigo precisa oferecer um ambiente que melhor represente a convivência familiar. Uma estrutura física semelhante ao de uma residência, com adultos responsáveis pelos abrigados e o contato destes com pessoas da escola e da comunidade, oferece uma gama de novas interações, possibilitando a formação de outros vínculos sociais, que são saudáveis ao desenvolvimento dos abrigados.


Com informações extraídas de: Carvalho,A.M.(2002).Crianças institucionalizadas e desenvolvimento: possibilidades e desafios.SP:Casa do Psicólogo.;Dell’Aglio,D.D.(2000).O processo de coping, institucionalização e eventos de vida em crianças e adolescentes.Tese de Doutorado não-publicada, UFRGS.Porto Alegre,RS.;Hines,P.M.(1995).O ciclo de vida familiar nas famílias negras pobres.Porto Alegre: Artes Médicas.;Lei n. 8069, de 13 de julho de 1990.Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília.Senado Federal:Centro Gráfico;Silva,E.R.A.(2004).O direito à convivência familiar e comunitária: os abrigos para crianças e adolescentes no Brasil.Brasília:IPEA/CONANDA.;Vectore,C. (2007).Estratégias mediacionais:possibilidades de inserção do psicólogo escolar/educacional em abrigos. Campinas,SP.Alinea.




Paula Bezerra – Psicóloga CRP-03/9980

Paula é natural de Sr. do Bonfim. Bacharel em Psicologia pela UNIVASF. Pós-graduando em Psicologia do Trânsito. Atua na área da Assistência Social (CRAS). Contato: paula.psique@hotmail.com
Leia mais...

19/11/2014

NESTE SÁBADO, 14ª FESTA DE ZUMBI NO JATOBÁ

A Comunidade Quilombola de Nova Jatobá realiza, no próximo sábado (22), durante todo o dia, a 14ª edição da Festa de Zumbi dos Palmares e referência ao Dia da Consciência Negra. O Evento terá como tema a “Inserção qualificada de igualdade no municipio de Curaçá-BA” e será realizado na sede da Associação de Desenvolvimento Comuniário de Nova Jatobá. A programação será contará com: desfile da escola local Aparecida do Norte, apresentações de dança com o Grupo Jatobá e índios da Missão Velha, rodas de Terreiro (Faz. Rompedor) e de São Gonçalo (Faz. Primavera); benção religiosa da Festa, encenação da Capoeira Redimidos e festa dançante.

Todos estão convidados para o evento. Compareça e prestigie nossa cultura!

Realização: Associação de Desenvolvimento Comunitário de Nova Jatobá e Circunvizinhos
Apoio: Governo Municipal de Curaçá
Nossa gentes em Primeiro Lugar


Leia mais...

13/11/2014

MUSEU DE CURAÇÁ RECEBE MELHORIAS ESTRUTURAIS

O Governo Municipal de Curaçá tem realizado uma série de reformas em prédios públicos por todo o Município. Dessa vez, o Museu Dona Telu (Auristela Torres), localizado na Rua Major Torres, foi beneficiado com melhorias estruturais, recebendo novo telhado e pintura, os quais proporcionaram melhor aspecto e segurança ao ambiente. A reforma, iniciada em 14 de março desse ano, foi concluída no fim desse mês de outubro.




A Diretora do Museu, Ana Paula dos Santos, explicou qual era a situação do prédio. “Foram encontrados diversos focos de cupim, que comprometiam toda a estrutura do telhado, o qual corria o risco de cair. Então, passamos essa informação para a Secretaria de Educação e fomos atendidos. Foi trocada toda a madeira do telhado e colocado um novo forro, além da pintura; sem contar que o ambiente ficou mais bonito e organizado. Essa já era uma demanda antiga da equipe do Museu e nós ficamos satisfeitos, pois sabemos que o Museu é muito importante para a educação e história de Curaçá”, enfatizou.

Ainda de acordo com Paula, após a reforma, houve aumento no fluxo de visitantes. “Já recebemos uma média de 300 pessoas. Muitas turmas de estudantes. Por isso, só temos a agradecer ao gestor do Município e à Secretária de Educação”, concluiu. O atendimento, de acordo com a equipe do ‘Dona Telu’, acontece durante toda a semana, das 8h às 14h, e também aos sábados pela manhã.

Informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Curaçá


Leia mais...

12/11/2014

VEM AÍ O 3º CAMPEONATO DE FUTSAL ROZEAN NASCIMENTO

Atenção, garotada! Vem aí o 3º Campeonato de Futsal masculino ‘Rozean do Nascimento Guedes’, que terá início nessa quinta-feira, dia 13, no Ginásio de Esportes Deroaldo Franco, a partir das 7h da noite. Os confrontos serão entre as equipes: Bola e Arte, Galatassaray, Itamotinga, Adidas e Vila Real, nas categorias sub 11, sub 13, sub 15 e sub 17.   

A entrada é gratuita e você não pode ficar de fora!

Realização: Departamento de Esportes

Governo Municipal de Curaçá

Nossa gente em primeiro lugar
Leia mais...

GESTÃO MUNICIPAL ENTREGA MAIS UMA RUA PAVIMENTADA

O Governo Municipal de Curaçá tem investido na pavimentação de ruas pelo Município. O objetivo é melhorar o trânsito e a qualidade de vida da população. Diversas vias já foram calçadas com recursos próprios e o serviço contemplou, recentemente, a travessa (sem nome) que liga as ruas Capim Grosso, Alexandre Cariolano e Tiradentes.

De acordo com o Chefe do DMP, Givaldo Lopes, a obra foi feita com recursos próprios. Foram beneficiados 100 metros de extensão com pavimentação de calçamento (1.000 m²), mediante utilização de pedras de granito, massa e areia, num padrão de obra que tem como diferencial o bom nivelamento da via e resistência do material, assim como aconteceu nas demais pavimentações feitas desde o ano passado pelo Governo. Na Travessa ao lado da Sociedade dos Vaqueiros, o calçamento recebeu também serviços de drenagem (pela Secretaria de Infraestrutura e Serviços) e elevação de esgotamento sanitário (pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto).

 Com a conclusão da Travessa, ficam beneficiadas sete residências e três pontos comerciais, além de dois prédios públicos. A limpeza da via e um retoque na Travessa, próximo ao Restaurante Bode e Cia., estão programados ainda para esse mês. Conforme dados da Secretaria de Governo, como a Câmara não aprovou dotação suplementar para calçamentos, essa será, infelizmente, a última obra de pavimentação urbana do Governo em 2014. O Prefeito de Curaçá, Carlinhos Brandão, adiantou que há diversas obras de calçamento planejadas para o ano 2015, na Sede e no Interior. “Vamos beneficiar lugares que nunca receberam calçamento e ampliar onde já existe”, garantiu Carlinhos.

Informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Curaçá 


Leia mais...