29 de set de 2016

CARLINHOS BRANDÃO E FÁBIO MENDONÇA LEVAM MILHARES DE PESSOAS ÀS RUAS EM ÚLTIMA CAMINHADA E COMÍCIO NA SEDE DO MUNICÍPIO

Nessa terça-feira (27), o chão de Curaçá tremeu ao passo da marcha de um verdadeiro exército amarelo. Se havia alguma dúvida da força de Carlinhos Brandão (PP) e Fábio Mendonça (PV), agora a dúvida é como segurar a dupla. Numa noite histórica para Curaçá, milhares de pessoas vindas dos distritos, povoados e comunidades rurais se juntaram às da sede, formando uma multidão jamais vista em uma campanha política.
A concentração da nação amarela começou no contorno próximo ao mercado novo, onde a todo momento chegavam caravanas e mais caravanas. Todas vestindo o manto amarelo, cor símbolo de Carlinhos, e estampando o número 11 no peito, cabeça, pernas e braços. A multidão marchou pelas ruas chamando as pessoas pra porta de suas casas. Olhares de espanto e admiração da quantidade de gente carregando Carlinhos e Fábio nos braços. O exército amarelo caminhou em direção ao palco montado na avenida Pedro Santos Torres. Local da chegada e onde se realizou o último comício juntando sede e interior do município.  Até onde a vista alcançava, tinha gente de amarelo chegando e se juntando para o ato final.
No palco, candidatos a vereador e líderes políticos se sucederam ao microfone. Todos elogiando a postura de Carlinhos Brandão, sua força de vontade, seu desejo de trabalhar pelo povo de Curaçá. A multidão aplaudiu cada palavra de incentivo e coragem dirigida ao prefeito trabalhador. Em seu discurso, o candidato a vice Fábio Mendonça prometeu estar ao lado de Carlinhos a todo momento e fazer o possível para justificar a confiança do povo de Curaçá.
Carlinhos Brandão estrelou o último ato da noite festiva e histórica. Emocionado com a multidão à sua frente, falou do que fez e por que quer ser prefeito novamente. “Fui eleito para trabalhar. Mas ainda não fiz tudo que queria. Ajudamos o homem do campo; fizemos calçamento na sede e interior; construímos escolas; reformamos estradas... tudo isso em menos de quatro anos. Mesmo assim fui perseguido por aqueles que só querem a politicagem. Eu confio em Deus e no meu povo, para que domingo agora, dia 02 de outubro, a resposta pra essa turma seja o voto no 11”, finalizou Carlinhos, arrancando vivas do povão presente.
Ascom/Carlinhos Brandão


Um comentário: