25 de jun de 2013

CURAÇÁ PLANEJA MOVIMENTO EM PROL DE MELHORIAS

O Brasil está em ebulição e a onda de protestos que se alastrou pelos quatros cantos da país chega a Curaçá. Na noite de ontem (24), um grupo de 40 pessoas se reuniram na Praça Raul Coelho para discutir os rumos da cidade. O encontro foi idealizado por estudantes que participaram, na última quinta-feira, da primeira manifestação no Vale do São Francisco e foi difundido para outros militantes da sociedade curaçaense através da internet. Na reunião foram delineadas estratégias para mobilização de participantes, da Sede e do Interior do município, discutido os principais pontos de reivindicações e escolha de nome para o movimento.

Batizado de “Curaçá na Luta!”, o grupo manifestou-se a favor dos protestos que vem acontecendo em todo o país e na região sanfranciscana e pontou vários problemas que assolam a cidade. Dentre eles, pode-se destacar a insatisfação dos moradores com a atual situação da BA 210, trecho Curaçá-Paulo Afonso. Os manifestantes também reivindicarão melhorias na educação pública, saneamento básico e iluminação nos bairros Salvador Pereira Lima e Bambuí, incentivo à cultura, ao lazer e a arte, esclarecimentos sobre a atual situação da saúde, outros serviços de telefonia móvel, melhores condições do transporte alternativo e redução do preço das passagens, residência fixa de autoridades na cidade etc. Conforme foi deliberado, será feita uma carta aberta à comunidade apontando todas reivindicações do movimento e encaminhada aos órgãos públicos e à imprensa. 

Ainda não foi definida a data para a realização dos protestos. Para a estudante Anne Gabrielle, uma das mobilizadoras do movimento, o grupo tem que agir com cautela, já que a cidade é pequena e as pessoas costumam associar todos os atos a grupos políticos partidários. “O movimento não deixa de ser político, mas é bom deixar claro que não existe bandeira A ou B no condução dos trabalhos. Aliás, também reivindicamos a moralização da política nacional”, concluiu a militante. 

Os manifestantes declararam total apoio as reivindicações do Movimento “O Valeu Acordou”, que tem levado milhares de pessoas às ruas, mas demonstraram-se insatisfeitos e não contemplados nos protestos, já que as manifestações não incluíram todas as cidades sanfranciscanas. “Curaçá também é Brasil e, apesar de pertencer ao Vale do São Francisco, em parte, não me sentir representado pelo Movimento O Vale Acordou, pois os protestos se limitaram, principalmente, aos problemas sociais de Juazeiro e Petrolina, deixando outras cidades de fora. Isso nos motivou a criar um movimento local, que esteja de acordo com a nossa realidade”, revelou a estudante Adriana Carvalho. 

O Movimento “Curaçá na Luta!” pretende levar centenas de pessoas às ruas. Todo evento será articulado, principalmente, pela internet por meio das redes sociais. Os encontros para discussão de ideias e organização de manifestos serão realizados em espaços públicos e abertos à comunidade em geral.

Movimento #CURAÇAnaLuta!

Um comentário: