26 de jun de 2013

BRASIL DERROTA URUGUAI E ESTÁ NA FINAL DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Até domingo, Maracanã! Naquele que pode ser considerado um dos maiores clássicos da continente, o Brasil derrotou o Uruguai por 2 a 1, na tarde desta quarta-feira (26), no Mineirão, e garantiu vaga na decisão da Copa das Confederações de 2013. Os gols brasileiros foram marcados por Fred e Paulinho.
 
O adversário será conhecido nesta quinta-feira (27). Espanha e Itália decidem quem será o adversário do Brasil na final do próximo domingo, dia 30 de junho.

Jogo
O Uruguai, apesar da formação com três atacantes, iniciou a partida com extrema obediência tática. Em certos momentos, sem a posse bola, chegou a ter todos os jogadores atrás da linha da bola. O que dificultou a vida do Brasil. Os comandos de Felipão não conseguiram furar o bloqueio adversário.

Fórlan perde pênalti
Nada de empolgante nos primeiros dez minutos. Aos 12, após cobrança de escanteio, o zagueiro David Luiz segurou Diego Lugano pela camisa. O árbitro viu e marcou pênalti para o Uruguai. Diego Fórlan, do Internacional, cobrou no canto esquerdo e o goleiro Júlio Cesar brilhou. Se esticou e mandou a bola para escanteio.

A primeira finalização brasileira só aconteceu aos 16 minutos. Oscar arriscou de longe e assustou o goleiro Muslera. Era pouco para o time brasileiro, mas o suficiente para mostrar que pênalti adversário serviu de alerta. Hulk, muito apagado na primeira etapa, resolveu fazer jogada individual aos 27 minutos. Arrancou pelo meio e tabelou com Oscar. O jogador do Zenit encheu o pé e isolou. O Brasil cresceu de produção ainda que timidamente. Os uruguaios, mesmo recuados, chegaram com perigo dois minutos depois. Forlán teve liberdade na entrada da área e girou. Bateu de perna esquerda e quase abriu o placar. 

Fred aparece e marca
Aos 36 minutos, pouco acionado no jogo, o centroavante Fred apareceu. Marcelo cruzou pela esquerda e o camisa 9 desviou para o gol. O zagueiro Godín apareceu no meio do caminho e mandou para escanteio. Aos 40, Neymar brilhou. Começou a jogada e, após belo toque de Paulinho, tocou na saída de Muslera. O goleiro do Uruguai espalmou e Fred, sem marcação, lá estava para mandar no fundo das redes. Brasil 1 a 0. 

Uruguai empata
A vantagem brasileira durou até os 2 minutos da segunda etapa. Após lance confuso na grande área, o capitão Thiago Silva errou. Tentou o toque para Marcelo e entregou a bola nos pés de Cavani. O atacante uruguaio bateu no canto direito de Júlio Cesar, deixando tudo igual no Mineirão. 

Hulk estava apagada e foi merecidamente substituído. Felipão surpreendeu e colocou em campo o jovem Bernard, do Atlético Mineiro. Mas, antes de sair, o atacante revelado pelo Vitória quase desencanta. Cobrou falta com força e o goleiro Muslera espalmou. Aos 18 minutos, em cobrança de falta, quem quase marca o segundo foi o Uruguai. Forlán cruzou e o capitão Thiago Silva na tentativa de cortar o lance cabeceou para trás. A bola passou próxima ao gol e assustou. A resposta brasileira foi imediata. Bernard viu Fred na área e cruzou. O centroavante bateu de primeira e, apesar da finalização passa por cima da meta, levantou a torcida no Mineirão.

Partida dramática
O jovem atleticano deu mais velocidade ao Brasil. Aos 23, deu passe para Oscar que, de calcanhar, ajeitou a bola para Neymar. O craque do Barcelona finalizou e o goleiro Muslera encaixou. O jogo ficou tenso para os dois lados. Aos 33, o atacante Cavani esteve perto do segundo gol. Fintou Hernanes e bateu de esquerda. A bola pegou na perna de Daniel Alves e passou rente ao poste direito.

Fora da última partida contra Itália, com entorse no tornozelo, o volante Paulinho deu o ar da graça como atacante mais uma vez. Aos 40 minutos, após escanteio cobrado por Neymar, o camisa 18 subiu no segundo pau e cabeceou para o fundo gol. Era o segundo do Brasil. O gol da classificação até o momento.

FICHA TÉCNICA
Copa das Confederações
Brasil 2 x 1 Uruguai
Local: Estádio do Mineirão, em Minas Gerais (MG)
Data: 26/06/2013
Árbitro: Enrique Osses (Chile)
Gols: Fred  e Paulinho (Brasil) / Cavani (Uruguai)
 
Brasil: Julio Cesar; Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Oscar (Hernanes) e Hulk (Bernard); Neymar e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari.
 
Uruguai: Muslera; Maxi Pereira, Godín, Lugano e Cáceres; Arévalo, Álvaro Gonzalez (Gargano) e Cristian Rodriguez; Diego Fórlan, Cavani e Luis Suarez. Técnico: Óscar Hernandez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário