15 de jul de 2013

PROJETO TOCA SERTÃO: FERRETE RECEBE GRUPOS CULTURAIS DA REGIÃO E APRESENTA REISADO NA PRÓXIMA QUINTA-FEIRA,18

Toca Sertão é um projeto que revela a música tradicional e secular da histórica cidade de Canudos, representados por grupos do município deste sertão e, que juntos, mantêm viva a memória da região. A proposta prevê o intercâmbio de três conjuntos da comunidade de Canudos Velho: Banda de Pífanos de Bendegó, Landinho Pé de Bode e Zabumba de Canudos Velho, que possuem em sua formação Mestres e tocadores jovens, com grupos tradicionais dos municípios de Uauá, Juazeiro e Curaçá, respectivamente representados pela Banda de Pífanos do Poço do Vieira, Samba de Véio do Rodeadouro e Reisado do Ferrete. Dessa forma, estará sendo promovida a difusão da cultura popular da cidade de Canudos pelo território do Sertão do São Francisco e, ao mesmo tempo, desenvolvendo um importante diálogo sociocultural com representantes das culturas da região e das comunidades em geral.
O projeto consiste na realização de duas atividades: 1) Realização de Aulas Espetáculos em escolas públicas, no qual participarão Mestres, músicos mais jovens, equipe técnica, alunos e professores; 2) Apresentações musicais dos grupos tradicionais em locais públicos (Feiras municipais, Praças e em ambientes comunitários). Dessa forma, estamos facilitando o acesso à cultura e criando benefícios socioculturais às comunidades envolvidas.
Na cidade de Uauá, o projeto convida a Banda de Pífanos de Poço do Vieira para se apresentar na Feira municipal durante a manhã do dia 15/07; em Juazeiro, na comunidade do Rodeadouro, o encontro se dará na tarde do dia 17/07 na Praça São José, junto ao grupo de Samba de Véio do Rodeadouro; em Curaçá, os grupos irão se encontrar no Quilombo do Ferrete na tarde do dia 18/07, com o grupo Reisado do Ferrete. Além das apresentações musicais ao ar livre, este projeto se propõe também a promover Aulas Espetáculo durante as manhãs dos dias 16, 17 e 19/07. Estas atividades serão realizadas em escolas públicas e serão ministradas pelos próprios Mestres, músicos dos grupos, coordenadores do projeto e deverão tratar de temas acerca da cultura popular, memória de Canudos e importância de preservação do patrimônio imaterial.
Serão também demonstrados durante as aulas alguns ritmos tradicionais preservados no sertão, que vão desde a rancheira e mazurca até mesmo o lundu e batuque. Será uma oportunidade de chamar a atenção dos estudantes, jovens e professores para a importância das culturas populares dentro de nossa sociedade, da valorização de seus Mestres e da necessidade de preservação de nossa memória.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário