9 de jul de 2013

60 ANOS DE CULTURA E TRADIÇÃO: FESTA DE VAQUEIROS DE CURAÇÁ REÚNE MILHARES DE PESSOAS EM TRÊS DIAS DE FESTA

Com o tema ‘60 anos de Cultura e Tradição’, a Festa de Vaqueiros de Curaçá, que aconteceu de 5 a 7 de julho, reuniu milhares de pessoas, de Curaçá e vindas de diversos municípios e estados brasileiros, para comemorar os 60 anos de existência da Festa de Vaqueiros, a mais tradicional do município de Curaçá. Durante os três dias da Festa, aconteceram diversas atividades comemorativas, todas alusivas aos vaqueiros. O primeiro dia (5) foi marcado por muita emoção, durante a solenidade de abertura da festa, no Teatro Raul Coelho, onde foram homenageados sócios fundadores e ex-presidentes, vivos e já falecidos, da Sociedade de Vaqueiros e da Associação de Vaqueiros e Pecuaristas de Curaçá (Avapec). À noite, as apresentações musicais ficaram por conta das bandas Toca do Vale, Gabriel Diniz, Cassiano Ricardo e Sérgio do Forró (festa paga), no Pátio de Eventos do Município. Já o cantor Mundinho da Rajada se apresentou na Avapec (festa não paga).

No sábado (6), segundo dia de festa, era só andar pelas ruas de Curaçá para perceber o grande movimento de pessoas; e vaqueiros devidamente encourados, com gibão, perneira e chapéu de couro, entoando seus aboios, versos com tons de poesia que nascem no cotidiano dos vaqueiros, na observação da natureza e lida com o gado. Neste dia, as comemorações começaram às 5h, com uma alvorada festiva, onde um minitrio percorreu as ruas da Cidade levando os aboiadores até a Prefeitura, convocando a população curaçaense para comemorar os 181 anos do Município. Dezenas de pessoas estiveram presentes, inclusive as autoridades políticas municipais, entre eles o Prefeito Carlinhos Brandão, o Vice Prefeito, Rogério Bahia, a primeira dama, Jussara Brandão, Secretários das pastas, e o Presidente da Associação de Vaqueiros, Estéfano Mota. O Prefeito ressaltou a importância das comemorações. “É uma grande honra participar dessa festa. Quero parabenizar a você, que faz nossa Cidade crescer, esse é só o começo do progresso. Parabéns também ao vaqueiro, esse homem que faz da adversidade a sua força. Quero dizer ao homem do campo que ele tem um amigo, que ele pode contar sempre comigo”. Ao final dos discursos houve distribuição de bolo para todos os presentes.

As comemorações seguiram durante o restante do dia. No final da manhã, a Fazenda Saudade foi o ponto de encontro dos vaqueiros, de simpatizantes da festa e de representantes políticos. Houve concurso de aboio, discurso das autoridades e almoço, além de entrega de comendas e troféus. À tarde aconteceu o desfile dos vaqueiros com participação de 302 vaqueiros devidamente encourados (mais que no ano anterior); e corrida de argolinha na Avapec. O assunto mais comentado entre os presentes era a união entre a Associação de Vaqueiros, Avapec e Prefeitura na realização das comemorações. “Em outros anos cada instituição fazia sua comemoração ao vaqueiro, mas esse ano nós podemos dizer que a festa está mais forte. Estamos muito satisfeitos. Só temos a agradecer ao Prefeito Carlinhos e aos parceiros que nos apoiaram para que tudo acontecesse de forma tão bonita”, ressaltou o Presidente da Associação dos Vaqueiros, Estéfano Mota. A noite de sábado terminou com muita animação; no Pátio de Eventos as principais atrações foram as Bandas Desejo de Menina e Tayrone Cigano (evento pago). Na Avapec a festa ficou por conta de Targino Gondim, Eldon do Acordeon, André Mendes e Mineiro e Gustavo.

O último dia da Festa (7) começou às 5h, com alvorada e café da manhã dos vaqueiros na Avapec. Em seguida os vaqueiros saíram em desfile pelas ruas de Curaçá até a Igreja Matriz. Enquanto os heróis das fazendas desfilavam montados em seus cavalos e vestidos com roupas de couro, tudo estava sendo preparado na Igreja, onde aconteceria a Missa dos Vaqueiros. O altar foi montado do lado de fora, a música foi entoada pelo cantor Targino Gondim, com participação do cantor João Sereno e do Coral Santa Cecília. Também houve participação dos aboiadores Edvaldo, Zezinho, Toinho, Fernando, Zé da Barra e Fabinho. Uma multidão se formou em frente à Igreja. Com a chegada dos vaqueiros, a Missa, celebrada pelo Padre José Guimarães, de Dormentes, teve início. Todos começaram a cantar a Ave Maria Sertaneja e em seguida houve aboios e a leitura da Bíblia. Um dos momentos mais esperados foi o ofertório, onde os vaqueiros entregaram simbolicamente no altar os elementos que fazem parte do seu trabalho, a exemplo dos animais, a terra, a água, as plantas e a Bíblia, representando sua fé em Deus. Os vaqueiros e todos os presentes ficaram emocionados. “Estou muito emocionado e feliz com a festa. Sou vaqueiro desde os 14 anos, hoje estou com 53 anos. Vou morrer sendo vaqueiro”, ressaltou Manoel da Paz. Também estiveram presentes na Missa o Prefeito Carlinhos Brandão; a primeira dama Jussara Brandão, o Prefeito Isaac Carvalho, de Juazeiro; os Deputados José Nunes, Bruno Reis e Augusto Castro. Em todos os dias, a Polícia Militar garantiu a ordem e teve apoio da Polícia Civil. A Prefeitura disponibilizou serviço de ambulância e carros de som. O Saae disponibilizou banheiros sépticos.

Do período da tarde até a noite houve festa na Praça de Eventos, com as bandas Amantes do Forró, Forrozão Classe A, Cassiano Ricardo, Izaltino do Acordeon, Forró da Hora e Delmiro Barros fizeram a festa. O destaque foi para os emocionantes shows de: Luizinho de Irauçuba, Adelmário Coelho e Flávio Leandro. Milhares de pessoas participaram da Festa nos três dias. No último dia, mais aproximadamente 9 mil pessoas se concentraram na Praça de Eventos enquanto outros milhares na Avenida Dr. Pedro Torres.

 Texto de Kelly Ferreira, com informações adicionais de Maurízio Bim e Victor Santos, da Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Curaçá






Nenhum comentário:

Postar um comentário